Polícia diz que mobilização violenta em Frankfurt não era vista há décadas

  • Por Agencia EFE
  • 19/03/2015 12h56

Frankfurt (Alemanha), 19 mar (EFE).- A polícia informou nesta quinta-feira que a violência na mobilização contra a inauguração oficial da nova sede do Banco Central Europeu (BCE) não era vista em Frankfurt há décadas e que 26 pessoas foram detidas.

O presidente da polícia em Frankfurt, Gerhard Bereswill, considerou que esta violência “estava preparada, organizada e dirigida” e que não foi espontânea, como asseguram os organizadores da mobilização, o grupo anticapitalista Blockupy.

A polícia númera em 150 os agentes feridos, muitos deles com líquidos abrasivos.

Por parte dos manifestantes ficaram feridas cerca de 200 pessoas, segundo números do movimento Blockupy.

Bereswill qualificou cerca de 4 mil manifestantes violentos como “delinquentes sem escrúpulos” e explicou que chegaram a queimar um carro da polícia quando ainda havia um agente dentro, algo que nunca tinha ocorrido em Frankfurt.

Bereswill cifrou em milhões de euros os danos materiais causados pelos distúrbios violentos nos quais foram queimados veículos policiais, dos bombeiros, de pessoas comuns, além de contêineres e um bonde que estava parado. Além disso, edifícios, uma loja de produtos eletrônicos e bancos foram danificados por ataques com pedras.

A polícia deteve temporariamente 525 pessoas, prendeu 26 e acrescentou que sua atuação impediu que o grupo violento de manifestantes pudesse entrar na sede central do BCE, que estava rodeada por um alambrado e contava com um forte desdobramento policial.

As forças policiais disseram que no fim de semana passado chegaram a Frankfurt ativistas de outras cidades alemãs e europeias, que prepararam logisticamente a mobilização violenta e receberam apoio da Esquerda alemã (“Die Linke”).

O grupo anticapitalista Blockupy organizou uma mobilização contra as políticas de austeridade da troika, na quarta-feira, no dia da inauguração oficial da nova sede do BCE, à qual compareceram militantes de toda Europa.

Blockupy contabilizou que mais de 20 mil pessoas se manifestaram nas ruas de Frankfurt contra as políticas de austeridade e do BCE, enquanto a Polícia disse que foram cerca de 17 mil pessoas. EFE