Da alegria à depressão, “Chacrinha, O Musical” detalha a história do grande comunicador

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2015 20h02

Stepan Nercessian é o Chacrinha na fase áurea no musical

Stepan Nercessian é o Chacrinha na fase áurea no musical

Com texto de Pedro Bial e Rodrigo Nogueira e direção de Andrucha Waddington, está em cartaz no teatro Alfa “Chacrinha, O Musical”, peça que conta a história de um dos maiores comunicadores do rádio e da TV brasileira. Abeladrdo Barbosa costumava dizer que “na televisão nada se cria, tudo se copia”. Apesar do famoso bordão, ninguém conseguiu copiar até hoje a espontaneidade do também chamado Velho Guerreiro.

O espetáculo acompanha a trajetória do apresentador desde a infância em Pernambuco até o auge da carreira na TV Globo, no comando do programa de auditório “Cassino do Chacrinha”, com direito às rebolativas chacretes, os trocadilhos infames e as buzinadas. O elenco conta com Stepan Nercessian, Leo Bahia, Bruna Pazinato, Chris Penna, Erika Riba, Gabriel Leone e muitos outros.

Em entrevista aos ouvintes da Jovem Pan, três atores conversaram sobre seus papeis na obra e a satisfação de reconstituir a vida do grande nome da comunicação. Leo Bahia interpreta o Chacrinha durante os primeiros anos do comediante até sua entrada no rádio. Longe do clichê, o musical abrange os bastidores da vida pessoal do apresentador e revela detalhes que não passavam pela cabeça dos espectadores.“Eu fiquei com a infância e juventude dele, dos 10 aos 40 anos. Também contamos o lado pessoa: Chacrinha foi diagnosticado como maníaco depressivo. Apesar de ser um ícone da alegria, a gente mostra essa trajetória sofrida”, contou o ator à Jovem Pan.

Muito do sofrimento do Velho Guerreiro se devia à excessiva preocupação com o trabalho e com o zelo pelo perfeccionismo. Stepan Nercessian, que vive o Chacrinha nos tempos áureos, revelou, até com certa ironia: “Ele era muito preocupado, meticuloso, a produção tinha que estar perfeita. Por isso, ele tinha dor de barriga, fazia o programa com três, quatro cuecas com medo de fazer sujeita”, disse o ator. 

Bruna Pazinato dá a vida a mais de um personagem no musical. A atriz vive Florinda, esposa de Chacrinha, durante a fase jovem, e também a cantora Wanderléa. “A Wanderléa viveu o auge da carreira na época em que o programa do Chacrinha também estava no auge, então ela sempre estava lá. E acabou tendo um caso com o filho do Chacrinha, que sofreu um acidente e ficou paraplégico. É uma parte da triste e muito bonita de se assistir”, explicou a atriz.

Detentor de muitos bordões, Chacrinha é um nome conhecido até mesmo pelo público que nasceu depois do período áureo do apresentador e de sua morte. “É um nome que eu conheço desde que nasci. Os bordões dele são muito marcantes até para minha geração que não cresceu com ele”, elogiou Pazinato. A peça “Chacinha, O Musical” está em cartaz no teatro Alfa, em São Paulo.

Serviço:
Teatro Alfa
R. Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro – São Paulo
Em cartaz: 27 de março a 26 de julho
Quintas-feiras: 21h
Sextas-feiras: 21h30
Sábados: 16h e 20h
Domingos: 19h
Duração: 2h30
Classificação: 12 anos
Ingressos no site www.ingressorapido.com.br ou pelos telefones (11) 5693-4000 e 0300 789-3377