Cazaquistão crê em diversificação econômica se Almaty sediar Jogos de Inverno

  • Por Agencia EFE
  • 29/07/2015 15h18

Redação Central, 29 jul (EFE).- O primeiro-ministro do Cazaquistão, Karim Masimov, defendeu nesta quarta-feira a escolha de Almaty como sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 para influenciar positivamente na economia e no aspecto social de um país bastante diversificado.

“Almaty ser eleita ajudaria a diversificar a economia e a melhorar os direitos humanos em um país com mais de cem grupos étnicos e farei o que seja possível para que seja assim”, disse Masimov durante mesa-redonda em Kuala Lumpur, onde daqui a dois dias integrantes do Comitê Olímpico Internacional (COI) escolherão entre a cidade cazaque e Pequim para os Jogos.

“Somos uma nação jovem, e para nós ter algo assim representa um grande desafio. Temos um grande apoio da população e podemos demonstrar que podemos fazer com que as coisas aconteçam”, acrescentou o premiê.

Uma das grandes preocupações do COI em relação a Almaty é a situação financeira do Cazaquistão. Embora a ideia seja que todas as competições aconteçam num raio reduzido, ao contrário do que planeja Pequim, o que reduz os custos, o projeto cazaque é mais caro – US$ 1,752 bilhão contra US$ 1,558 da concorrente. “Essa preocupação existe desde a nossa independência, há 25 anos. O mundo olímpico é muito similar ao político”, rebateu Masimov.

Em defesa da candidatura de Pequim, o ex-jogador da NBA Yao Ming destacou em entrevista coletiva o crescente interesse dos chineses pelos esportes de inverno. Como exemplo, o ídolo do país comentou que um amigo lhe telefonou no último fim de semana para que o ajudasse a encontrar uma pista de gelo para que sua filha pudesse patinar. EFE