Treinos abertos já ajudaram Corinthians, mas agora rendem críticas

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2018 12h33 - Atualizado em 06/04/2018 12h34
Divulgação/CorinthiansTorcida do Corinthians vai fazer festa noturna para o time

Recentemente a prática de fazer treinos abertos à torcida foi muito benéfica para o Corinthians. O time se empolgou antes de partidas importantes, como na véspera do clássico contra o Palmeiras, em 2017. Mas nesta sexta-feira (6), o Timão fará um treino aberto que rendeu muitas polêmicas e até críticas à diretoria.

O problema foi criado porque o Palmeiras também quis fazer um treino aberto no Allianz Parque. E como a diretoria do Verdão protocolou um pedido para isso junto à Polícia Militar, ganhou a prioridade de fazer o evento no sábado (7).

Depois o Corinthians chegou a anunciar que faria o treino no mesmo dia, mas a Polícia Militar e o Ministério Público protestaram. Ficaram com medo de confrontos entre torcedores nos transportes públicos de São Paulo. E a diretoria corintiana cedeu: mudou o treino para sexta, às 20h (de Brasília).

Então surgiram as críticas por dois motivos: primeiro porque ninguém da diretoria fez o mesmo pedido feito pelos palmeirenses; depois porque muitos queriam que a diretoria encarasse a PM e o MP de qualquer forma. Outro problema é que a mudança de data atrapalhou a programação de muitos torcedores.

A comunicação do clube apelou para o sentimento corintiano. Em nota oficial, afirmou: “para nós, as coisas parecem ser sempre mais difíceis. Aqui é sempre preciso aquele esforço a mais. Aqui, quando tudo parece perdido, a gente encontra o caminho”.

É com esse apelo que o clube espera apagar as críticas, aproveitar o treino aberto noturno e conseguir a recuperação na final contra o Palmeiras. Para se classificar diretamente, o Timão precisa vencer o Verdão no Allianz Parque por dois gols de diferença. Se for por um gol, a decisão irá para os pênaltis.