Esse é o segredo? Carrasco de São Paulo e Corinthians tem técnico mais longevo do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2018 16h07 - Atualizado em 15/02/2018 16h11
Luís Moura/Estadão ConteúdoMelhor time do interior, o São Bento já venceu São Paulo e Corinthians na atual edição do Campeonato Paulista

“No Brasil, as pessoas querem o resultado muito imediato. Mas, aqui no São Bento, tem sido totalmente diferente. Mesmo no ano passado, quando não fomos tão bem no Paulista, a diretoria optou pela manutenção da comissão técnica”.

A declaração do lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro, dada em entrevista exclusiva a Bruno Prado que vai ao ar no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan, ajuda a explicar por que o São Bento de Sorocaba anda fazendo estragos na atual edição do Campeonato Paulista.

Melhor time do interior até o momento, o Azulão – que soma três vitórias, três empates e uma derrota após sete rodadas – já venceu São Paulo e Corinthians e promete complicar a vida do poderoso Palmeiras em um eventual confronto de quartas de final.

O segredo está no banco de reservas: conhecido como “Rei dos Acessos”, Paulo Roberto Santos é o técnico mais longevo do futebol brasileiro. Ele comanda o São Bento desde 1º de novembro de 2013 e está no cargo ininterruptamente desde 19 de outubro de 2015 – como em 2014 e 2015 o Azulão não teve calendário no segundo semestre, o técnico deixou a equipe Sorocaba para dirigir São Caetano e Guarani.

Paulo Roberto Santos, São Bento

“Quando eu cheguei ao São Bento, em 2015, o clube tinha acabado de conquistar o acesso da Série A2 para a Série A1 e já fez uma grande campanha no Campeonato Paulista. Já era uma mostra de que poderia dar certo”, relembrou Cordeiro.

Quadrifinalista em 2016, o São Bento quase caiu para a Série A2 no ano passado. Mesmo assim, a diretoria nunca falou em demitir Paulo Roberto Santos. A recompensa veio no fim da temporada, com o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro após 34 anos – de 2013 para cá, o time do interior saiu da Série A3 do Paulistão para a segunda divisão nacional.

“Eu acho que o segredo passa pela manutenção da diretoria, que está há seis anos à frente do clube, de uma base de jogadores e da comissão técnica, que é comandada pelo Paulo Roberto há muito tempo”, argumentou Marcelo Cordeiro. “O Paulo Roberto é um cara muito experiente, que conhece tudo do futebol do interior. Essa continuidade de trabalho faz toda a diferença”.

Além da estabilidade, a saúde financeira foi apontada como outro fator preponderante para o sucesso do São Bento. “O clube cumpre rigorosamente com todas as suas obrigações. Os pagamentos são feitos sempre em dia, e isso é muito importante”, afirmou Cordeiro.

Tamanho profissionalismo fez o clube recusar Adriano Imperador e cogitar até mesmo a contratação de um craque do estirpe de Kaká no fim do ano passado. Não deu certo, mas o São Bento segue fazendo bonito dentro e fora de campo.