Dono da SAF do Botafogo, John Textor vira acionista majoritário do Lyon

A expectativa é que o norte-americano invista 90 milhões de euros (R$ 489 milhões) no clube, que é dono de sete títulos do Campeonato Francês

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2022 17h33
Reprodução Foto de empresário americano John Textor é novo acionista majoritário do Lyon

Dono da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Botafogo, John Textor tornou-se o acionista majoritário do Lyon. Em comunicado divulgado na tarde desta segunda-feira, 20, o clube francês informou que o estadunidense adquiriu 66,5% da fatia total e, no futuro, poderá ter até 88,55% – apesar de não divulgar o valor do negócio, a nota diz que o valor atual do clube é de 798 milhões de euros (na cotação atual, R$ 4,3 bilhões). Já o norte-americano, por sua vez, expande sua influência no futebol, já que tem participação de 40% no Crystal Palace, da Premier League, onde faz parte do conselho, controla 90% do Glorioso e 80% do RWD Molenbeek, da Bélgica.

De acordo com a imprensa local, a expectativa é que Textor invista 90 milhões de euros (R$ 489 milhões) no clube, que é dono de sete títulos do Campeonato Francês, sendo o sexto com mais taças no país. O comunicado também diz que a operação prevê que a Eagle Football Holdings, empresa do empresário bilionário, adquira as partes da Pathe SAS e IDG Capital – ele teria a fatia da Holnest, empresa da família de Jean-Michel Aulas, dono do Lyon desde 1987 e que seguirá como presidente nos próximos três anos. “O projeto que descobri em Lyon com Jean-Michel Aulas e todas as suas equipes estará no epicentro da nossa nova organização e dos nossos investimentos ao serviço do futebol mundial. O Lyon será a pedra angular do nosso projeto”, disse Textor.

“Pretendo, com o apoio de Jean-Michel e suas equipes, trazer à tona os valores de desenvolvimento e autoaperfeiçoamento pelos quais sempre me comprometi. Quero dar a todos os torcedores do Olympique de Lyon os meios adicionais para que a instituição possa recuperar o mais alto nível, na França e na Europa, respeitando os valores do DNA do OL, como juventude, trabalho, autosacrifício e esse espírito que permite que todos os talentos do mundo inteiro tenham acesso ao alto nível graças ao nosso envolvimento nas academias. Visto dos Estados Unidos, o OL é a plataforma ideal para fazer do futebol uma história de sucesso”, completou.