Palmeiras põe Prass em “banho-maria” e mira Gatito para 2018

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2017 14h39
Paraguaio Gatito Fernández, 29 anos, defendeu sete pênaltis de 12 possíveis em 2017. Goleiro é o destaque do Botafogo na temporada

O Palmeiras ainda não procurou Fernando Prass para renovar e, ao que tudo indica, não o fará até o fim do ano. De acordo com informações do repórter Fredy Junior, da Rádio Jovem Pan, o clube alviverde quer buscar no mercado dois goleiros para 2018. E o primeiro alvo já foi definido: Gatito Fernández, do Botafogo.

“A informação que eu tenho é a de que o Palmeiras está procurando dois goleiros para o ano que vem, indicando que o Fernando Prass não vai ter o contrato renovado. Um nome que está sendo avaliado no momento é o de Gatito Fernández. Ele tem contrato com o Botafogo até dezembro de 2018”, informou Fredy, durante o Esporte em Discussão desta sexta-feira, na Rádio Jovem Pan.

Nascido no Paraguai, Gatito tem 29 anos e é o principal nome do surpreendente Botafogo em 2017. O goleiro barrou o ídolo Jefferson e tem média inferior a um gol sofrido por jogo na temporada. Além disto, o arqueiro também se destaca nas cobranças de pênaltis: foram sete cobranças defendidas em 12 possíveis nesta temporada – um incrível aproveitamento de 58,3%.

Filho do lendário goleiro Roberto “Gato” Fernández, paraguaio que brilhou no futebol brasileiro e inclusive jogou no Palmeiras na “Era Parmalat”, Gatito foi revelado pelo Cerro Porteño em 2007. Desde então, passou por Estudiantes-ARG, Racing-ARG, Ultrecht-HOL, Vitória e Figueirense, sempre com destaque.

E Fernando Prass?

O goleiro de 39 anos, campeão da Série B, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro com a camisa do Palmeiras, tem contrato com o clube alviverde até dezembro de 2017. Ele ainda não foi procurado pela diretoria para renovar e já pode assinar um pré-contrato com qualquer clube.

Na última terça-feira, em entrevista à ESPN Brasil, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, disse que “a renovação não será nesse momento”. “Eu mesmo falei com o Prass, nós vamos sentar, mas agora não é o momento. Temos que concentrar no dia a dia e sair dessa situação ruim”, afirmou.

Para Fredy Junior, a postura da diretoria palmeirense é “desrespeitosa” e indica que o vínculo não será estendido. “No futebol, tudo pode mudar. Mas a informação que eu tenho é de que, hoje, o contrato com o Prass não seria renovado. Até agora, não teve nenhuma procura. Um goleiro que foi campeão da Copa do Brasil, campeão brasileiro e jogou a Série B pelo Palmeiras… Eu acho que merecia um pouco mais de respeito”.