Palmeiras vence Coritiba no Pacaembu e se mantém na quarta posição do Brasileirão

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 18/09/2017 22h00 - Atualizado em 18/09/2017 22h37
Jogadores do Palmeiras comemoram o gol de Jean, marcado no primeiro tempo e que garantiu a vitória diante do Coritiba

Mesmo com um desempenho fraco, o Palmeiras conseguiu vencer o Coritiba na noite desta segunda-feira (18). O resultado de 1 a 0 pode não ter agradado os mais de 26 mil torcedores presentes no estádio do Pacaembu, mas manteve o time do técnico Cuca na quarta posição do Campeonato Brasileiro, agora com 40 pontos.

O comandante alviverde surpreendeu ao voltar atrás na formação do time. Após fixar o 4-4-2 como esquema nos jogos anteriores e nos últimos treinos, Cuca retornou ao 4-3-3, para dar mais velocidade nas pontas com Dudu e Keno.

Outro experimento do técnico foi promover a volta de Egídio entre os titulares. Pela primeira vez desde o pênalti perdido na eliminação na Libertadores da América, o lateral-esquerdo começou um jogo em que o Palmeiras como mandante.

Após duas chances de gol nos 10 primeiros minutos, o Palmeiras passou a ter dificuldades com a marcação e com os próprios erros. A equipe só conseguia chegar com mais perigo pela esquerda, um atalho por onde sempre rendiam as jogadas mais comuns: conseguir apenas escanteios. Em um primeiro tempo de chutes tortos e erros crassos de domínio de bola, a arma para se sair na frente foi a insistência.

De tanto repetir o lado esquerdo, mesmo quando os jogadores invertiam posições, a equipe chegou ao gol no fim do primeiro tempo. Dudu foi à linha de fundo e cruzou para Jean finalizar, aos 39 minutos. Se não era um Palmeiras brilhante, pelo menos era persistente e conseguiu ir para o intervalo com um placar condizente às atuações dos times.

O jogo, no entanto, não estava resolvido. Com o Palmeiras sem inspiração e dependente de jogadas individuais, o Coritiba conseguiu com duas alterações no intervalo pressionar e levar mais perigo. O goleiro Fernando Prass fez defesas importantes para evitar o empate.

O sufoco deixou a torcida apreensiva e irritada com os erros. O mandante e favorito Palmeiras passou a viver de contra-ataques e a torcer para o relógio andar rápido, como se fosse o azarão que conseguia um improvável vitória. Em uma noite de futebol fraco, o Palmeiras vai se lembrar do jogo contra o Coritiba pelos três pontos conquistados e certamente não pela atuação em campo.

Confira a narração do gol da vitória do Palmeiras sobre o Coritiba: