Jogador da seleção marroquina de futsal se une ao Estado Islâmico

  • Por Agencia EFE
  • 04/08/2015 16h17

Rabat, 4 ago (EFE).- Um jogador da seleção marroquina de futsal se uniu ao grupo terrorista Estado Islâmico, informaram nesta terça-feira pessoas de sua família ao site “canaltetouan.com”.

Hatim Halawa, que atuou por clubes do Kuwait e do Catar e não aparentava ser um radical islâmico, é natural da cidade de Tetouan, no norte do Marrocos.

A região de Tetouan é um território particularmente fértil para o Estado Islâmico (EI), pois dela saiu uma grande parte dos voluntários do grupo terrorista que atua hoje no Iraque e na Síria.

Também nesta terça, o jornal “Akhbar al Yawm” citava casos de quatro homens da região, todos de classe média e sem aparentes problemas financeiros, que aderiram ao Estado Islâmico nos últimos meses.

Segundo dados oficiais marroquinos, há confirmados 1.350 nomes de cidadãos do país que se incorporaram ao grupo terrorista, dos quais pelo menos 286 morreram em combate. EFE