Lucas Leiva pode deixar Liverpool após nove anos: “não sei qual será meu papel”

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2016 16h29

Lucas Leiva é o jogador do Liverpool que está há mais tempo no clube

Lucas Leiva é o jogador do Liverpool que está há mais tempo no clube

Assim que Steven Gerrard deixou o Liverpool para se transferir ao futebol dos EUA, no meio do ano passado, Lucas Leiva se tornou o jogador do elenco vermelho com mais tempo de clube. Desde que foi vendido pelo Grêmio, em 2007, nove anos se passaram, e o volante sul-mato-grossense nunca vestiu outra camisa que não a do pentacampeão europeu – exceção feita, é claro, ao uniforme da Seleção Brasileira. A situação, no entanto, pode mudar em breve. 

Em entrevista exclusiva a Marcio Spimpolo para o Plantão de Domingo, da Rádio Jovem Pan, Lucas Leiva admitiu que não sabe se vai permanecer no Liverpool para a próxima temporada. Apesar de ainda ter mais dois anos de contrato com o Liverpool, o brasileiro aguarda a reapresentação do elenco, na próxima semana, para saber se será aproveitado ou não pelo técnico alemão Jurgen Klopp. 

“Houve algumas mudanças na última temporada, com a troca de treinador... Eu ainda não sei exatamente qual vai ser o meu papel dentro do grupo, mas estou retornando na próxima quinta-feira para iniciar a pré-temporadaÉ a primeira janela de transferências que Klopp vai participar mais ativamente no Liverpool, então só vou ter uma noção melhor quando me reapresentar“, afirmou. 

Apesar da insegurança de Lucas Leiva, nada leva a crer que ele será negociado pelo Liverpool na próxima janela de transferências. O volante é muito identificado com a torcida vermelha e, depois da saída de Gerrard, tornou-se o principal líder do elenco 

Com Jurgen Klopp, aliás, o brasileiro passou a ter funções mais defensivas. Chegou a jogar de zagueiro, sendo elogiado pelo comandante, e só não emplacou grande sequência por causa de uma lesão muscular sofrida já na segunda metade do Campeonato Inglês. 

Leiva nega que o Liverpool tenha manifestado desejo de negociá-lo, mas, se a nítida reformulação promovida pela diretoria inglesa significar a sua negociação, ele não ficará feliz em deixar a Premier LeagueIndependente do que acontecer, a ideia, sempre, é permanecer na Europa, principalmente na Inglaterra, que tem uma liga muito forte e boa de se jogar, encerrou.