Na estreia de Renato Gaúcho, Grêmio perde, mas elimina Atlético-PR nos pênaltis

  • Por Estadão Conteúdo
  • 21/09/2016 22h44
RS - COPA DO BRASIL/GRÊMIO X ATLÉTICO-PR - ESPORTES - Jogadores do Grêmio comemoram a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil após vitória, por 4 a 3, na decisão por pênaltis contra o Atlético Paranaense, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), na noite desta quarta-feira. 21/09/2016 - Foto: PEDRO H. TESCH/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDOJogadores do Grêmio comemoram a vitória nos pênaltis sobre o Atlético-PR

Em sua terceira passagem pelo Grêmio, o técnico Renato Gaúcho estreou em uma noite emocionante na Arena Grêmio. Nesta quarta-feira, o time gaúcho conquistou uma suada classificação para as quartas de final da Copa do Brasil ao bater o Atlético-PR nos pênaltis, por 4 a 3, após uma derrota por 1 a 0 no tempo regulamentar.

A partida foi definida nas penalidades porque o primeiro jogo terminou com uma vitória gremista pelo mesmo placar, na Arena da Baixada. Na disputa, os destaques ficaram por conta dos goleiros Marcelo Grohe e Weverton, que tiveram grande participação nas cobranças das penalidades.

O Grêmio iniciou a partida com uma postura ofensiva na intenção de “matar” o jogo o quanto antes. Logo aos quatro minutos, Maicon deixou Henrique Almeida na cara do gol e o centroavante chutou para fora, na saída de Weverton. Apesar dos sinais de um início avassalador, o time tricolor não conseguiu mais nenhuma chance clara.

Mesmo assim, os donos da casa seguiam melhor, enquanto o Atlético mal conseguia passar a linha do meio-campo. Em um momento no qual o jogo estava em um ritmo bastante lento, o time paranaense chegou com perigo pela primeira vez e não desperdiçou a oportunidade. Aos 29, Hernani chutou cruzado e o goleiro Marcelo Grohe defendeu, mas rebateu no pé de André Lima, que mandou para o fundo do gol.

No retorno para a segunda etapa, as primeiras ações ainda deixaram a desejar, mas mesmo sem qualidade, o Grêmio seguiu tentando. A primeira boa chance foi surgir apenas aos 30 minutos Após vacilo da zaga atleticana, Guilherme driblou o marcador e parou na saída de Weverton. Aos 36 minutos, Luan recebeu passe de calcanhar de Batista e ficou frente a frente com o goleiro, mas mandou para fora.

O tempo regulamentar terminou com a vitória do Atlético-PR e por isso a vaga foi definida nos pênaltis. Weverton pegou três pênaltis e Marcelo Grohe dois. Zé Nivaldo, o próprio Weverton e Paulo André chutaram para fora pelo time paranaense e Kannemann fez o mesmo pelo Grêmio num festival de finalizações feias e atrapalhadas. Na conta final, 4 a 3 para o Grêmio, classificado para as quartas após o chute no travessão de Paulo André.