LeBron James fala a primeira vez como jogador dos Lakers: “vim fazer parte dessa retomada ao topo”

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2018 10h36
Reprodução/TwitterJames inaugurou, neste domingo, uma escola pública chamada "I Promisse" para crianças carentes

O astro da NBA LeBron James falou, nesse domingo (29), oficialmente a primeira vez como jogador do Los Angeles Lakers. O atleta assinou com a franquia da Califórnia no dia 1º de julho e desde então não falou com a imprensa. Entretanto, durante a Summer League – espécie de pré-temporada da NBA – James foi visto em jogo dos Lakers vestindo uma bermuda do time.

Em vídeo, intitulado como “Mais que um atleta”, e realizado por sua produtora, a Uninterrupted, o camisa 23 falou sobre a influência dos Lakers e de Magic Johnson, presidente de operações do time, na sua juventude, carreira e no basquete mundial. “Você vê os Lakers…e poder jogar por uma franquia histórica, com tanta história, sabe? E agora podendo fazer parceria com Magic Johnson, alguém que eu acompanhei quando era jovem e queria imitar os passes sem olhar do Magic”, disse James.

LeBron também destacou o orgulho de participar de uma franquia 16 vezes campeã da NBA. “Para mim, estar nessa posição agora, o entusiasmo de ser um laker, estou feliz de fazer parte disso porque eu acredito que os Lakers são uma franquia histórica. Todos nós sabemos disso. Mas é uma franquia campeã, e é isso que vamos tentar ser de novo, estou feliz de fazer parte da cultura e de fazer parte dessa retomada para topo”, revelou.

Por outro lado, o astro – nascido em Akron, Ohio – confessou estar triste por deixar sua cidade natal. Lá, James inaugurou, neste domingo, uma escola pública chamada “I Promisse” para crianças carentes. LeBron lamentou não poder acompanhar de perto o andamento da instituição e o desenvolvimento dos jovens.

“Eu conheço essas crianças, basicamente, mais que elas mesmas. Eu andei por essas ruas, eu tive as mesmas emoções, boas, ruins, sei as adversidades pelas quais vão passar, drogas, violência, armas. Eu sei disso. E estar numa posição em que eu tenho a estrutura financeira, de pessoal, tenho a cidade. Então por que não? Por que não ajudar os outros? É um sentimento meio ambíguo pelo momento, porque por um lado eu tenho uma nova escola que está abrindo e eu quero estar aqui no dia-a-dia, dando total apoio a elas”, lastimou.

A escola receberá aproximadamente 250 crianças nessa segunda-feira (30). O projeto prevê que o colégio abrigue mil alunos até 2022. Além de fornecer café da manhã, almoço, lanche e transporte, a “I Promise” terá suporte acadêmico, profissional e emocional aos alunos e parentes.