Temporada de caça aos Warriors! “Super-times” entram em cena na nova temporada da NBA

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2017 13h10
Reprodução/Twitter/CavsIrving e LeBron agora serão oponentes na NBA. Um estará nos Celtics, enquanto outro continuará em Cleveland

Se passaram apenas três meses desde a final da NBA e a nova temporada já chegou. Nesta terça-feira (17), a edição 2017/18 da liga norte-americana de basquete começa em grande estilo, com o confronto entre Cleveland Cavaliers e Boston Celtics.

A temporada regular vai até abril com um total de 1230 partidas e o grande objetivo das franquias é superar o atual campeão Golden State Warriors. Para isso, muita gente se reforçou e buscou montar um “supertime” para bater de frente com o esquadrão liderado por Stephen Curry.

Neste retorno da NBA, a Jovem Pan apresenta os times com mais chances de destronar o Warriors e o que eles têm de novidade para alcançar esta meta. Confira:

Cleveland Cavaliers

Os atuais vice-campeões da NBA buscam a quarta final consecutiva contra os Warriors e a chance de repetir a decisão de 2016, quando saíram vitoriosos. Além do título, o Cleveland Cavaliers quer se firmar também como o melhor elenco da liga.

Como se não bastasse remontar a dupla LeBron James e Dwyane Wade, bicampeã pelo Miami Heat, o time conta também com Isaiah Thomas, o maior destaque do Boston Celtics na temporada passada.  

Oklahoma City Thunder

Depois da saída de Kevin Durant ao Golden State Warriors, muita gente se perguntou como Russel Westbrook faria todo o trabalho sujo pelo Thunder. A resposta do armador veio com o recorde absoluto de triple-doubles – 42 no total – e o prêmio de MVP da temporada.

Mas, nesta temporada, Westbrook não precisará carregar o piano sozinho. Isso porque a franquia de Oklahoma trouxe Carmelo Anthony, que tenta se reerguer após uma temporada apagada no New York Knicks, e Paul George, que até então era o melhor jogador do Indiana Pacers.

At The Center of YOUR Being, You Have The Answer. You Know Who You Are And You Know What You Want!!! #STAYME7O

A post shared by Carmelo Anthony (@carmeloanthony) on

Boston Celtics

Muita gente não entendeu como os Celtics abriram mão de Isaiah Thomas, deixando assim o Cleveland Cavaliers ainda mais forte, e o trocaram por Kyrie Irving. Agora a troca está feita e é preciso ver os lados bons da negociação. Irving já provou ser um grande jogador mesmo ao lado de LeBron, sendo decisivo nas finais de 2016.

Sem a sombra do astro, Irving terá a missão de liderar uma das franquias mais tradicionais da liga, que trouxe também Gordon Hayward, que fechou a temporada com um média de 21,9 pontos pelo Utah Jazz.

Officially a part of the @celtics Tradition! Truly grateful. #AllLove

A post shared by Kyrie Irving (@kyrieirving) on

San Antonio Spurs

A manutenção do elenco parece ser a chave do sucesso para o San Antonio Spurs buscar a 21ª ida aos playoffs de forma consecutiva e, quem sabe, a final pela primeira vez desde 2014. O time não fez grandes contratações, mas conseguiu manter os eficientes Tony Parker, Manu Ginobili, Kawhi Leonard, LaMarcus Aldridge e Pau Gasol.

De novidade, vale citar o ala Rudy Gay, que teve uma temporada prejudicada por lesões no Sacramento Kings, e o francês Joffrey Lauvergne, que estava no Chicago Bulls.

"The world Chico " #scarface #spurs #duceduce

A post shared by Rudy Gay (@rudygay) on

Houston Rockets

Os Rockets fizeram uma grande temporada com James Harden e é um dos times que prometem dar mais trabalho aos Warriors. Para esta edição, o time também apostou em manter o elenco, mas fez uma contratação respeitável. Agora, o “Barba” terá a companhia de Chris Paul, um dos melhores jogadores do Los Angeles Clippers.

C H A P T E R 3 ????✊??

A post shared by Chris Paul (@cp3) on