Palmeiras vence Novorizontino de virada e abre boa vantagem nas quartas de final

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 02/04/2017 20h59
SP - PAULISTA/NOVORIZONTINO E PALMEIRAS - ESPORTES - Jogador Miguel Borja do Palmeiras comemora gol durante a partida entre Novorizontino SP e Palmeiras SP, válida pelo Campeonato Paulista 2017, no Estádio José Ismael De Biasi em Novorizonte (SP), neste domingo (02). 02/04/2017 - Foto: Bê CAVIQUIOLI/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBorja comemora com Dudu o segundo gol do Palmeiras diante do Novorizontino

Apesar do susto no início do jogo, o Palmeiras confirmou o seu favoritismo e, de virada, bateu o Novorizontino por 3 a 1, neste domingo, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte, pela rodada de ida das quartas de final do Campeonato Paulista. A vitória dá à equipe de Eduardo Baptista a vantagem de poder perder por até um gol de diferenças na partida de volta, na sexta-feira, no Pacaembu, em São Paulo, para garantir vaga na semifinal.

Equipe de melhor campanha na primeira fase do Estadual, o Palmeiras enfrentou um adversário que vendeu caro o resultado. Com apoio da sua torcida, o Novorizontino foi valente e fez o que pôde dentro das suas limitações. O time usou a força física, saiu na frente, mas não resistiu por muito tempo. Principalmente na segunda etapa, o Verdão foi superior e mereceu a vitória. Pelo futebol apresentado, a equipe não deve ter dificuldade para confirmar a vaga.

Desde o início, o Novorizontino deixou claro que a sua proposta de jogo seria apostar nos contra-ataques. Por isso, o time do interior oferecia campo ao Palmeiras, na tentativa de ter mais espaço para as jogadas em velocidade. Não por acaso foi assim que saiu o primeiro gol do jogo. Aos 10 minutos, Roberto disparou pela esquerda, invadiu a área e chutou entre as pernas do goleiro Fernando Prass.

O placar adverso obrigou o Palmeiras a subir ainda mais marcação, mesmo sob o risco de sofrer com os contra-ataques. O Novorizontino tinha praticamente uma única jogada, mas, quando saía de trás em velocidade, a equipe chegava em superioridade no ataque e era perigosa.

Com maior volume de jogo, o Palmeiras chegou ao empate, com justiça, aos 38 minutos. Após bola rebatida na área, Dudu aproveitou a sobra e completou para o gol. Os jogadores do Novorizontino reclamaram da posição do atacante, mas o gol foi legal.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou melhor e o jogo ficou mais aberto. A superioridade técnica dos visitantes fez a diferença e, aos 20 minutos, veio o empate. A zaga do Novorizontino cortou mal e o atacante colombiano Borja, bem colocado, sobrou sozinho para dominar no peito e bater na saída do goleiro.

Em vantagem, o Palmeiras manteve o controle total do jogo e não voltou a ser ameaçado até o apito final. O time manteve a posse de bola no campo de ataque e, no finzinho, aos 44 minutos, Roger Guedes marcou o terceiro. Na comemoração, o atacante subiu no alambrado e foi expulso por ter já ter cartão amarelo.

Opinião JP

Apesar da dificuldade na marcação e o susto no início da partida, Mauro Beting, comentarista da Jovem Pan, aprovou a partida do Palmeiras diante do Novorizontino e, principalmente, o resultado conquistado pelo time de Eduardo Baptista, que se confirmar a classificação para as semifinais vai decidir em casa.

“3 a 1 merecido. O Novorizontino foi melhor no primeiro tempo, chegando a abrir o placar em uma falha de Edu Dracena, mas o Palmeiras achou o empate antes do intervalo, com Dudu que também não estava bem no jogo. No segundo tempo, o Palmeiras voltou mais intenso e chegou a virada com Borja e ampliou com Roger Guedes. Foi um grande resultado”, analisou.

Ouça os gols da partida entre Novorizontino e Palmeiras: