Alemães detidos por roubar escultura em Guarulhos serão levados à prisão

  • Por Agencia EFE
  • 15/07/2014 13h44

Rio de Janeiro, 15 jul (EFE).- Os dois alemães detidos ontem, segunda-feira, por roubar uma escultura no Aeroporto de Guarulhos estavam prestes a voltar a seu país serão conduzidos hoje a um Centro de Detenção Provisória (CDP), informou a polícia.

Heiko Beck, de 39 anos, e Rainer Kramm, de 48, que acompanhavam a seleção que venceu a Copa, foram detidos na noite de ontem acusados do roubo de uma estátua de bronze avaliada em R$ 25 mil que estava exposta no aeroporto, informou a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Enquanto esperavam um voo que os levaria de volta a Munique, os dois turistas tiraram o protetor de acrílico que cobria a obra de arte, colocaram a obra em uma mala e a embarcaram como bagagem.

Os dois alemães, que vestiam o uniforme da seleção, foram filmados pelo sistema de vigilância do terminal, o que permitiu seu reconhecimento pelos seguranças e facilitou sua detenção quando se encontravam em um bar do aeroporto esperando o embarque.

Os europeus foram conduzidos ontem a uma delegacia policial e nesta terça-feira, após serem formalmente acusados, terão que ser conduzidos a um centro de detenção enquanto a justiça brasileira decide seu futuro.

A peça subtraída fazia parte da exposição “Bate-bola: embarque de uma paixão”, montada no Terminal 3 do aeroporto e era de autoria do pintor e escultor ítalo-brasileiro Inos Corradin. EFE