Prefeito minimiza crise política na busca de investimentos para São Paulo na China

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2017 15h16
O prefeito afirmou que os chineses confiam que em 2018 a situação será bem melhor e que a recessão chegará ao fim

O prefeito de São Paulo, João Doria, está em Pequim, a capital da China, buscando investimentos para a capital paulista. O foco principal do tucano é o programa de desestatização. De acordo com Doria, a confiança dos investidores acaba esbarrando na crise política do País, mas não é um fator preponderante para a tomada de decisões.

“Seria melhor sem a crise política, mas ela não é um fator impeditivo. Se fosse, nem sequer seríamos convidados para vir aqui à China. Estamos vindo todos à convite do governo chinês. Eles compreendem o Brasil como opção de largo prazo, não de curto ou médio prazo”, afirmou o prefeito.

Doria disse também que os chineses já estão no Brasil há um certo tempo e já presenciaram outras crises. Segundo ele, os asiáticos compreendem que a dimensão física, continentais e os recursos naturais do Brasil são superiores e maiores que as crises.

O prefeito afirmou ainda que os chineses confiam que em 2018 a situação será bem melhor e que a recessão chegará ao fim.

De acordo com o vice-presidente do Banco da China, Wang Yongli Cheng, indicou que a crise política não é saudável, mas para os que pretendem investir pensando futuramente, não há qualquer tipo de impacto.