Secretário de Segurança de SP é hostilizado e expulso da Paulista; assista

  • Por Jovem Pan
  • 17/03/2016 13h25
SP - RENUNCIA DE DILMA ROUSSEFF/PROTESTO/MANIFESTAÇÃO/SÃO PAULO - POLÍTICA - Alguns manifestantes tentam agredir o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes (foto) (PSDB), durante a manifestação em frente ao prédio da FIESP, na AV. Paulista, pedindo a renuncia da presidente Dilma Rousseff. 17/03/2016 - Foto: TABA BENEDICTO/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOAlguns manifestantes tentaram agredir o secretário de Segurança Alexandre de Moraes

Alexandre de Moraes, secretário de Segurança Pública do estado de São Paulo, foi hostilizado durante manifestação na Avenida Paulista nesta quinta-feira (17). Alexandre chegou ao local, na altura da FIESP, para falar com a PM e o Choque que faziam a segurança.

Pouco tempo antes, um homem vestido de vermelho foi alvo de repúdio por quem protestava. Mais pessoas, que tentaram apartar, também foram agredidas e os ânimos se exaltaram. 

O secretário, ao falar com os jornalistas, foi duramente hostilizado. Aos gritos de “ladrão”, “mata pobre”, “fascista”, Alexandre foi pressionado a sair da região e deixou a Avenida Paulista. O registro foi feito pela repórter da Jovem Pan Carolina Ercolin. 

Assista:

O secretário disse que “todas as manifestações devem ser previamente comunicadas” e que a tropa de choque chegou a ir para o local para desobstruir a via, mas não o fez. Depois, chegou um ofício informando a SSP sobre um ato marcado para as 13h no local.

Centenas de manifestantes tomam conta da Avenida Paulista em mais um dia de protesto (EFE/Sebastião Moreira)