Café mantém tendência de alta nos preços por conta da forte estiagem e safra menor

  • Por Jovem Pan
  • 14/01/2015 11h56

O café mantém trajetória de alta nos preços em razão da forte estiagem e queda na safra de 2014. A commodity subiu 80% na bolsa de Nova York; no Brasil, a saca passou de R$ 270 para R$ 450, entre dezembro de 2013 e o ano passado.

O país é o maior exportador global de café e ainda há o temor do impacto climático na produtividade da futura safra deste ano. Para o gerente da Companhia Nacional de Abastecimento, Eledon de Oliveira, o Brasil irá apenas conseguir repetir o desempenho de 2014.

*Ouça os detalhes no áudio

A Conab avaliou que as chuvas registradas em novembro e dezembro foram suficientes para manter a irrigação nas regiões produtoras. Em entrevista ao repórter Marcelo Mattos, o diretor da Associação Brasileira da Indústria do Café, Natan Herkovics, acredita em alta nos preços.

A Conab, vinculada ao Ministério da Agricultura, estima uma safra de 44 a 46 milhões de sacas de 60 quilos em 2015, contra 45 milhões de 2014. A safra passada deveria ser a de mais alta produtividade bienal, mas registrou valor inferior a de 2013, com reflexos ainda na produção deste ano.