Coreia do Sul declara fim do surto da Síndrome Respiratória do Oriente Médio

  • Por Agência Brasil
  • 28/07/2015 14h33
Turistas usam máscaras para prevenir contrair a Mers no centro de Seul, na Coreia do Sul. 12/06/2015 REUTERS/Kim Hong-JiTuristas usam máscaras para prevenir contrair a Mers no centro de Seul

O primeiro-ministro da Coreia do Sul, Hwang Kyo-Ahn, anunciou nesta terça-feira (28) o fim do surto da Síndrome Respiratória do Médio Oriente (Mers) no país. “Depois de várias circunstâncias, os médicos e o governo sul-coreano consideram que as pessoas agora podem estar livres de preocupações”, disse Hwang durante uma reunião com funcionários do governo.

A síndrome provocou a morte de 36 pessoas e infectou 186 na Coreia do Sul.

Entre os reflexos do surto está a queda da atividade econômica, já que, por precaução, os sul-coreanos passaram a evitar frequentar locais públicos, afetando as vendas do comércio e até mesmo a produção industrial. A Coreia do Sul é a quarta maior economia da Ásia.

A indústria turística foi particularmente atingida. O número de visitantes estrangeiros caiu 40% em junho e 60% nas duas primeiras semanas de julho. O governo já anunciou apoio às principais empresas atingidas pela crise.