Em dia decisivo para o Uber, taxistas protestam na capital paulista

  • Por Agencia EFE
  • 09/09/2015 16h40

São Paulo, 9 set (EFE).- Taxistas bloquearam nesta quarta-feira diversas ruas do centro de São Paulo em protesto contra o aplicativo Uber, que contra-atacou, oferecendo duas viagens gratuitas de até R$ 50, entre 13 e 16h (horário de Brasília), para corridas iniciadas e terminadas na cidade.

O ato é uma forma de pressionar os vereadores, que votarão hoje um projeto de lei que proíbe o uso desta forma de transporte de passageiros. Um grande número de taxistas foi à entrada da Câmara Municipal paulistana, inclusive.

Por causa do bloqueio de vias e da falta de táxis, muitos passageiros ficaram a pé, por isso o Uber lançou hoje a campanha “São Paulo Não Para”, com o pacote promocional para usuários do aplicativo.

“Desde que a Uber chegou na cidade, as pessoas têm mais um modo de andar pelas ruas de São Paulo e nós sabemos que eles não querem parar. Elas querem escolher”, diz uma nota publicada no site do aplicativo.

O projeto de lei que está sendo discutivo pelos vereadores da cidade, proíbe “o uso de carros particulares registrados em aplicativos para transporte remunerado individual de pessoas” como o caso do Uber.

Caso a medida seja aprovada pelos vereadores, deverá passar pela sanção do prefeito Fernando Haddad, que já admitiu não ser favorável a este tipo de serviço. EFE

ass/bg/id