Especialistas não acreditam que Brasil crescerá 3% em 2015

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2014 08h43

O salário mínimo sobe para R$ 788,06 a partir de 1 de janeiro de 2015, segundo o Orçamento da União enviado ao Congresso. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o país vai crescer 3% no ano que vem.

O economista salientou que o crescimento do PIB neste ano ficará perto de zero e por isso não há combustível para crescimento de 3% em 2015. E quanto ao aumento do salário mínimo, Danny Rapapport explicou que a herança para o próximo governo será mais desajuste nas contas públicas.

*Ouça os detalhes no áudio

O orçamento proposto por Dilma Rousseff cria problema para quem assumir o governo em 2015, afirmou professor do Insper. Alexandre Chaia duvida que o país cresça 3% no ano que vem e que se chegue ao superavit primário de 2%.

Outro economista assinalou que o Orçamento que a presidente Dilma propôs ao Congresso é um convite à pobreza nacional. Felipe Salto acentuou que o Governo que aí está se ilude com a idéia de que é possível distribuir renda sem crescimento econômico.

E a Bovespa caiu 1% nesta quinta-feira, com realização dos investidores que foram às compras com pesquisa apontando a derrota de Dilma Rousseff. A cotação do dólar continuou estável e, segundo os economistas, é mais um sinal de que o mercado continua satisfeito com as tendências dos eleitores.