Dois ataques com drones deixam 19 mortos na região do Tigré, na Etiópia

Estimativas internacionais mostram que pelo menos duas milhões de pessoas foram obrigadas a sair da região por causa de ataques e conflitos

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2022 17h09
Amanuel Sileshi / AFP casa destruída em Tigré Conflitos em Tigré deixaram mortos na Etiópia

Dezenove pessoas morreram em dois ataques com drones nos últimos dois dias na região etíope do Tigré, informaram à AFP nesta terça-feira, 11, trabalhadores humanitários e uma autoridade sanitária. O ataque mais letal ocorreu na segunda-feira na localidade de Mai Tsebri, no sul do Tigré, quando um drone impactou uma fábrica de farinha, matando 17 pessoas, contou um trabalhador humanitário, citando testemunhas. O incidente deixou dezenas de feridos e 16 burros mortos, informou o funcionário. “Uma testemunha que contou que os drones chegaram e sobrevoaram pouco antes de lançar as bombas. Então, houve pânico e depois de alguns minutos, todos ouviram gritos e viram o local aonde viram que as mulheres e os burros tinham morrido”, informou a fonte. Em outro ataque, que atingiu a localidade de Hiwane nesta terça-feira, morreram duas pessoas, segundo uma autoridade sanitária e um médico do hospital local. Desde novembro de 2020, o conflito entre o exército e os rebeldes do Tigré deixou milhares de mortos e provocou o deslocamento forçado de dois milhões de pessoas. Os esforços diplomáticos para acabar com esta guerra estão aumentando, assim como as notícias de atrocidades e fome que atingem a população.

*Com informações da AFP