Mais da metade da Europa pode se contaminar com a Ômicron nos próximos meses, diz OMS

Projeção do Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde mostra que 50 dos 53 países do bloco já têm casos da nova variante do coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 11/01/2022 11h32
Ludovic MARIN / AFP pessoas em fila para fazer teste de covid na frança Número de contaminações com a Ômicron devem subir no país, projeta OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta terça-feira, 12, que mais da metade da população da Europa deve se contaminar com a variante Ômicron da Covid-19 nos próximos dois meses se as taxas de infecção mantiverem o ritmo atual. “Com essa taxa de infecção, o Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde prevê que mais de 50% da população da região vai ser infectada pela Ômicron dentro das próximas seis ou oito semanas”, afirmou o diretor regional do escritório da OMS no continente, Hans Kluge, em coletiva de imprensa. De acordo com o órgão, 50 dos 53 países do bloco já têm casos confirmados da nova cepa, mais contagiosa do que as outras mutações. “As vacinas continuam a oferecer uma boa proteção contra formas graves da doença e contra mortes, inclusive, da Ômicron”, ressaltou Kluge. Nesta terça, o mundo atingiu um novo recorde de casos diários da Covid-19, com mais de 3 milhões de contaminações em 24 horas. Os Estados Unidos são a nação com maior número isolado de contaminações, com 1,3 milhão de casos. Segundo especialistas, a alta taxa de propagação do vírus, somada às festas de fim de ano, podem ter potencializado as contaminações no mundo.