Vídeo em que Ted Cruz questiona CEO do Twitter em audiência viraliza; assista

Assim como Mark Zuckerberg, Jack Dorsey está sendo acusado de censurar conteúdos na rede social com base em um enviesamento político

  • Por Bárbara Ligero
  • 18/11/2020 12h46 - Atualizado em 18/11/2020 13h11
EFE/EPA/HANNAH MCKAY / POOLEm resposta, Jack Dorsey explicou que os avisos levam à matérias com maiores informações sobre o assunto da publicação que recebeu o alerta

Nesta terça-feira, 17, o senador Ted Cruz e o desenvolvedor do Twitter, Jack Dorsey, se encontraram virtualmente em uma audiência do Congresso dos Estados Unidos. Assim como Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, Dorsey está sendo acusado de censura depois que a rede social proibiu os seus usuários de publicar o link de uma reportagem do jornal norte-americano The New York Post, que continha acusações não confirmadas contra Hunter Biden, filho do candidato democrata à presidência Joe Biden. Na ocasião, o Twitter justificou que o artigo havia sido bloqueado por divulgar informações pessoais privadas, como endereços de e-mail e números de telefone, que foram obtidas sem autorização, ações que são proibidas pelo regulamento da empresa.

Para corroborar as suas acusações de censura, o republicano Ted Cruz mencionou o fato de o Twitter passar a colocar avisos em publicações que, de acordo com o julgamento da empresa, representam informações falsas ou possivelmente falsas sobre as eleições dos Estados Unidos. Isso tem acontecido com frequência nas postagens em que Donald Trump fala sobre uma possível fraude eleitoral. Quando o presidente escreveu que venceu as eleições, por exemplo, a rede social avisou os usuários de que “diversas fontes consideraram o resultado dessa eleição diferente”. Além disso, quase todas as vezes em que Trump faz acusações de irregularidades no sistema de apuração de votos, o Twitter acrescenta um aviso de que aquela afirmação entra em contradição com outras informações. Ao clicar na mensagem, o usuário tem acesso a uma série de reportagens sobre o assunto.

Um vídeo, que mostra o momento em que Ted Cruz confronta Jack Dorsey sobre esse tema, viralizou nas redes sociais, inclusive no próprio Twitter. O senador começa os seus questionamentos perguntando se fraude eleitoral existe e se o CEO é um especialista no assunto. O fundador responde, então, que não sabe ao certo e que não possui expertise no tema. “Bem, então por que o Twitter, nesse momento, coloca avisos em virtualmente toda declaração sobre fraude eleitoral?”, continua Cruz. “Estamos simplesmente linkando para uma conversa mais ampla para que as pessoas tenham mais informação”, esclarece Dorsey. “Não, você não está. Você colocou uma página que diz ‘Fraude eleitoral é muito rara nos Estados Unidos’. Isso não é ligar a uma conversa mais ampla, isso é tomar uma posição política numa disputa”, contesta o senador, que em seguida acusa o Twitter de afirmar que fraude eleitoral não existe. Em resposta, Jack Dorsey reiterou que os avisos levam a matérias com maiores informações sobre o assunto da publicação que recebeu o alerta.