União Brasil desembarca da terceira via e oficializa candidatura de Bivar à Presidência

Presidente da nova sigla anunciou, nesta quarta, formação de ‘chapa pura’ para eleição presidencial; movimento desidrata articulação de MDB, PSDB e Cidadania

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2022 21h25 - Atualizado em 04/05/2022 21h50
Michel Jesus/ Câmara dos Deputados Luciano Bivar Luciano Bivar, presidente do União Brasil, é o pré-candidato do partido nas eleições à Presidência da República

O presidente nacional do União BrasilLuciano Bivar, anunciou na noite desta quarta-feira, 4, que o partido terá uma candidatura de “chapa pura” para a disputa pela Presidência da República. Com isso, além do nome do cacique partidário, o posto de vice-presidente será ocupado por outro nome da sigla. O movimento, que já vinha sendo desenhado nos bastidores e foi oficializado em vídeo divulgado nesta quarta, desidrata a articulação dos partidos da chamada terceira via – MDB, PSDB e Cidadania –, que pretende anunciar, no dia 18 de maio, uma candidatura única que possa tentar se contrapor  à polarização entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas de intenção de voto para o Palácio do Planalto, e o presidente Jair Bolsonaro (PL), que busca a reeleição.

“Esperamos até o último momento para ver se fazíamos uma coligação com outros partido. Entretanto, outros partidos não tiveram a mesma unidade que tem o União Brasil. Então, em função disso, não restou a nós outra alternativa a não ser sairmos com uma candidatura de chapa pura. E por que sair com uma chapa pura? Porque a gente não aceita, eu e recuso a aceitar os extremos que estão estabelecidos”, diz Bivar na gravação divulgada por sua assessoria de imprensa. Apesar de dizer que não aceita “os extremos”, em alusão a Lula e Bolsonaro, em 2018, então à frente do PSL, o deputado federal deu legenda para o também congressista Jair Bolsonaro. Bivar e o mandatário do país romperam em novembro de 2019, quando o chefe do Executivo federal decidiu criar o seu próprio partido, o Aliança Pelo Brasil – a iniciativa, porém, fracassou e nunca saiu do papel.