Estudo aponta que deixar Facebook aumenta sensação de bem-estar

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2019 09h08 - Atualizado em 06/02/2019 09h13
Pixabay

Ficar menos tempo no Facebook faz bem para a saúde. A conclusão é de um estudo das universidades de Stanford e de Nova York, nos EUA. A pesquisa verificou entre os entrevistados um aumento do bem-estar, melhoria na socialização offline e uma queda do tempo de presença na plataforma após o fim do levantamento.

“A desativação da rede social trouxe pequenas, mas significativas melhorias no bem-estar e, em particular, em registros de felicidade, satisfação de vida, depressão e ansiedade”, concluíram os acadêmicos. Na escala utilizada, esses impactos foram equivalentes a cerca de 25% a 40% de efeitos percebidos em intervenções psicológicas, como terapias individuais e em grupo.

O trabalho constatou que a interrupção reduziu o tempo dos usuários em redes sociais, “liberando” em média uma hora por dia dos participantes. Eles relataram ter se dedicado a outras atividades, como assistir televisão e socializar com familiares e amigos.

Os pesquisadores também examinaram o acompanhamento de notícias e o engajamento político dos participantes. Quem ficou de fora das redes sociais diminuiu o tempo dedicado a notícias em cerca de 15%. Apesar de menos drástica, a redução na polarização política entre os usuários também foi constatada.

O levantamento avaliou 2,8 mil usuários da rede social e convidou-os a interromper o uso durante um mês, na reta final das eleições legislativas.

Com Agência Brasil