Alexandre Borges: Quem impede construção de presídios tem sangue nas mãos

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2019 07h49
ReproduçãoUma rebelião marcou a segunda-feira dos presos de Centro de Detenções da cidade

Sobe para 57 o número de mortos em rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira e massacre já é o maior do ano até agora no Pará. Dezesseis dos mortos foram decapitados e os demais morreram asfixiados por incêndio iniciado por rebelados rivais.

“Já começamos o dia comentando essa tragédia. É bom que se diga: quem impede a construção de presídios tem sangue nas mãos. O brasileiro precisa construir presídios. Precisa parar com essa história de achar que cadeia é assistência técnica de gente, não é nada disso. Lugar de bandido é na cadeia e ele precisa ter sua cela. Não dá pra socar todo mundo em um espaço ínfimo que eles vão acabar se matando.”