Bruno Garschagen: No discurso da ONU, Bolsonaro defendeu sua visão política

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2019 07h52
EFEO presidente Jair Bolsonaro rebateu críticas e disse que tentou restabelecer a verdade sobre algumas questões em seu discurso

Jair Bolsonaro nega que tenha sido agressivo e diz que fez discurso contundente na Assembleia Geral da ONU. O presidente rebateu críticas e disse que tentou restabelecer a verdade sobre algumas questões.

“Um aspecto curioso é de que na terça-feira (24) as manchetes de alguns grande jornais disseram que Jair Bolsonaro iria usar a tribuna na Assembleia Geral da ONU para se defender e, hoje, alguns dizem que ele foi agressivo, em vez de se defender. É o seguinte. Comparando o discurso do presidente Bolsonaro com ele próprio, eu considero que ele não foi agressivo. Embora algumas criticas que ele fez foram mais contundentes. Porém, a agressividade na ONU comparada com a agressividade que ele fala sobre alguns assuntos, acho que não foi agressivo. O discurso foi articulado, com início-meio-fim.”

“Bolsonaro deixou claro sobre o que está contra: socialismo, estado intervencionista, violência e desemprego. E deixou claro sobre o que está a favor: liberdade política e econômica, segurança pública, meio ambiente e desenvolvimento econômico. O discurso foi, portanto, “Bolsonaro sendo Bolsonaro” e defendeu sua visão política, além de sua visão sobre o papel do Estado. Por essa razão teve tanto embate nas redes sociais de apoiadores elogiando e opositores criticando. Quem esperava algo diferente, não entendeu quem é Jair Bolsonaro e nem porque ele foi eleito”, completou Bruno.