Bruno Garschagen: Usar Previdência como instrumento de barganha é inaceitável

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2019 08h04
Agência SenadoO ministro da Economia, Paulo Guedes, já teria determinado que cada bilhão perdido seja compensado no projeto do pacto federativo

Governo tenta conter perdas na reforma da Previdência depois do Senado reduzir a economia prevista em mais de R$ 130 bilhões. O ministro da Economia, Paulo Guedes, já teria determinado que cada bilhão perdido seja compensado no projeto do pacto federativo.

“Essa decisão de uma parcela dos senadores de desidratar de uma forma importante a reforma da Previdência e usá-la como instrumento de barganha política é uma situação inaceitável em um momento tão importante da nossa história. No caso da política, toda ação tem uma reação – mas nem sempre na mesmo proporção.”

“Em troca de um ganho circunstancial ou de uma possibilidade, que são emendas parlamentares e também essa divisão do leilão do pré-sal, a parcela dos senadores colocou em causa uma medida ainda mais importante que é o pacto federativo – que teria a possibilidade de aumentar os recursos destinados a municípios e Estados. Uma troca burra, estúpida e inaceitável”, afirma Bruno.