Expectativa x realidade: Superar a frustração é difícil, mas importante para seguirmos adiante

É fundamental reconhecermos nossos pontos fracos e fortes, que também fazem parte da nossa identidade, quando estabelecemos objetivos e metas

  • Por Camila Magalhães
  • 29/07/2021 10h00
UnsplashSuperar a frustração pode 'render' muitos aprendizados

Você já se sentiu frustrado? Esse sentimento chato vem quando as coisas não acontecem como gostaríamos, ou seja quando há um desencontro entre nossas expectativas e a realidade. Diversas situações podem despertar a frustração: quando não conseguimos o que queremos, quando ficamos insatisfeitos com nosso desempenho ou aparência, entre outras. Em algumas delas, os obstáculos são externos, ou seja, fazer aquilo dar certo não depende só de você. Em outras, mesmo que você tenha feito o que estava ao seu alcance, o resultado não saiu como você esperava. Superar a frustração é um processo difícil, mas importante para conseguirmos seguir adiante. E pode “render” muitos aprendizados!

Mais do que aceitar que nem tudo está sob nosso controle ou que todos podemos errar — o que também é muito importante — lidar com a frustração envolve encarar de frente a sua fonte: a expectativa. Seja ela criada por nós mesmos ou “emprestada” de outras pessoas. Digo “emprestada” porque às vezes a frustração vem de nos compararmos aos outros ou tentarmos nos encaixar no que acreditamos ser esperado de nós. Mas qual o problema disso? Criarmos expectativas que dificilmente conseguiremos alcançar, o que desmotiva qualquer pessoa! Não há nada de errado em se inspirar em alguém, mas é importante ter em mente que nossas experiências, recursos e possibilidades são diferentes das daquela pessoa. Além disso, quem somos é resultado de fatores biológicos, das relações e do contexto que vivemos. É importante reconhecermos nossos pontos fracos e fortes — que também fazem parte da nossa identidade — quando estabelecemos nossos objetivos e metas. Esses dados de realidade são úteis para criarmos expectativas que estejam mais próximas das nossas possibilidades. E se, mesmo assim não der certo, seja gentil com você mesmo. E persista! Tem alguma dúvida ou quer sugerir um tema? Escreve pra mim @dra.camilamagalhaes.