Onde eu faço exame de TDAH? Tire suas dúvidas sobre o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Diagnóstico depende da compreensão detalhada da criança e do contexto familiar do qual ela pertence; primeiros sinais são identificados antes dos 7 anos

  • Por Camila Magalhães
  • 10/03/2022 10h48
https://br.freepik.com Com a mão no queixo, psicóloga atende uma menina de tranças, que está de costas e aparece parcialmente, segurando um bicho de pelúcia Testes neuropsicológicos são aplicados por psicólogos para avaliação criteriosa da inteligência, distração, atenção e memória do paciente

Na coluna desta semana eu vou responder duas das inúmeras perguntas que recebemos sobre o processo de avaliação e diagnóstico do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade em crianças e adultos. A primeira pergunta foi enviada pela Quelen. “Dra. Camila, onde eu posso fazer esse exame de TDAH? A partir de qual idade? Fico no aguardo de sua resposta e desde já agradeço a atenção.” Obrigada pela pergunta, Quelen! Vamos lá… Não existe um exame específico para confirmar o TDAH. O diagnóstico desse transtorno é um processo que depende da compreensão detalhada desta criança e do contexto familiar do qual ela pertence. Os primeiros sinais (agitação, desatenção e impulsividade) são identificados na infância, antes dos 7 anos. Esses sintomas devem estar presentes em pelo menos dois ambientes – em casa e na escola, por exemplo –, comprometendo o desempenho da criança. 

O primeiro passo é a anamnese, ou seja, uma história detalhada que deve ser feita por um médico psiquiatra ou pediatra. Nessa etapa, o médico colhe informações sobre a história clínica, por meio de entrevistas e questionários. Às vezes, pode ser necessário entrevistar professores, além dos pais ou cuidadores da criança. Como o TDAH tem sintomas semelhantes aos de outros transtornos, o que hoje em dia está levando a uma série de diagnósticos errados, psiquiatras e pediatra experientes têm de excluir a possibilidade de quadros mais comuns. Alguns testes, chamados neuropsicológicos, também podem ser aplicados por psicólogos para avaliação criteriosa da inteligência, distração, atenção, memória visual e verbal e funcionamento executivo do paciente. É a partir da análise de todas essas informações que o médico confirmará o diagnóstico.

Agora vamos à pergunta do William, de 19 anos: Olá, doutora. Vi seus comentários sobre o TDAH na Pan e confesso que tenho me identificado com os sintomas deste problema desde muito cedo. Tenho problemas para resolver algumas coisas muito específicas e o costume de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Gostaria de saber qual profissional devo procurar primeiro para entender esses meus sintomas: um psicólogo ou um psiquiatra? William, obrigada por dividir sua história! Como falei na pergunta da Quelen, os primeiros sintomas do TDAH surgem na infância, mas podem continuar até a idade adulta. Quando não tratados, prejudicam o desempenho nos estudos, trabalho e até relacionamentos. O diagnóstico de TDAH em adultos é um pouco parecido com o das crianças, mas tem algumas diferenças. 

Assim como no diagnóstico infantil, a avaliação é feita, inicialmente, por um médico psiquiatra. Depois da entrevista detalhada para colher informações sobre o histórico clínico, podem ser necessários o uso de questionários para avaliação da intensidade dos sintomas. A avaliação neuropsicológica pode incluir testes diferentes dos aplicados em crianças. A elucidação diagnóstica dependerá destes aparatos a fim de que outros quadros mentais comuns sejam descartados e o paciente devidamente tratado. Tem alguma dúvida ou quer sugerir um tema? Escreve pra mim no Instagram @dra.camilamagalhaes.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.