Saiba como tratar a insônia para prevenir depressão

Pesquisa publicada no conceituado ‘The American Journal of Psychiatry’ mostra como saúde mental e problemas de sono estão intimamente ligados

  • Por Camila Magalhães
  • 28/04/2022 10h00
Kinga Cichewicz/Unsplash Jovem mulher loira deitada com os cabelos cobrindo quase a cara inteira, mas com os olhos aparentes Insônia é o tipo mais comum de problema de sono em pessoas com depressão

A edição de outubro do “The American Journal of Psychiatry” trouxe um artigo que mostra que problemas de sono e depressão estão intimamente interligados. Segundo os pesquisadores, a depressão pode piorar os problemas de sono, e o sono agitado pode piorar os sintomas de depressão. Nesse sentido, haveria boa oportunidade de prevenir episódios depressivos. Na pesquisa, cerca de um terço dos adultos relataram sintomas de insônia; 10-15% mostraram dificuldade em se manter acordado durante o dia; e 6-10% apresentaram sintomas graves o suficiente para atender aos critérios para transtorno de insônia.

Além disso, estima-se que 40-50% dos indivíduos com insônia também tenham outro transtorno mental. A insônia é o tipo mais comum de problema de sono em pessoas com depressão, ocorrendo em quase 90% dos casos. Também é raro que uma pessoa com depressão mais intensa não tenha algum tipo de problema de sono, observam os autores. O estudo ainda descobriu que ter insônia aumenta a chance de uma pessoa desenvolver depressão em duas oportunidades. 

Tratamentos eficazes, como a terapia cognitivo-comportamental, já estão disponíveis para serem utilizados contra a insônia. Além disso, mudanças no estilo de vida e abordagens complementares também podem ser úteis para. Se você sofre com esse problema, busque ajuda e procure alterar sua rotina, incluindo técnicas de relaxamento antes de dormir, seguindo um esquema antes de se deitar, praticando a meditação e exercícios físicos. Tem alguma dúvida ou quer sugerir um tema? Escreve pra mim no Instagram: @dra.camilamagalhaes.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.