Transtorno Disfórico Pré-Menstrual pode interferir no trabalho, nos estudos e no relacionamento

Quando os sintomas da TPM são muito intensos, é recomendável que a mulher procure ajuda psicológica para diminuir desgastes desnecessários

  • Por Camila Magalhães
  • 18/02/2021 09h00
diana.grytsku - www.freepik.comDurante a segunda fase do ciclo menstrual, as mulheres ficam mais quietas e começam a sentir inchaço, sensibilidade nos seios e dores de cabeça

Existem vários mitos e preconceitos sobre a tensão pré-menstrual, a famosa TPM. Alguns acreditam que toda mulher tem, que ela é “curável” com a ingestão de doces e chocolates e até chegam ao absurdo de achar que o comportamento feminino deveria ser relativizado nesta fase. A verdade é que o corpo da mulher sofre variações hormonais durante o ciclo menstrual, que tem duas etapas. A primeira começa no primeiro dia da menstruação, com o aumento da produção de estrogênio, o hormônio responsável pelos traços mais delicados, pelas curvas femininas e por deixar as mulheres mais dispostas e com mais libido.

Na segunda fase, que começa com a ovulação, o estrogênio vai diminuindo e a progesterona (o hormônio que prepara o corpo para a gravidez) aumenta. Com isso, as mulheres ficam mais quietas e começam a sentir os sintomas da TPM, como inchaço, sensibilidade nos seios e dores de cabeça. Além disso, devido aos hormônios interferirem na menor produção da serotonina, que é um “mensageiro” químico regulador do humor, elas ficam mais sensíveis, com insônia, irritabilidade e maior vontade de comer doces. Vale dizer que o efeito desses hormônios depende da idade, da alimentação, dos hábitos e pode ser aumentado caso a mulher esteja com conflitos ou passando por dificuldades. Há casos em que esses sintomas são tão intensos que podem caracterizar um quadro chamado Transtorno Disfórico Pré-Menstrual. Nestes casos, que são a minoria, a TPM pode atrapalhar o desempenho no trabalho, nos estudos e nos relacionamentos porque há uma intensificação das emoções. A mulher pode precisar de ajuda psicológica para aprender a lidar com seus sintomas e diminuir desgastes desnecessários.

Mas, como eu disse, ao contrário do que se pensa, nem toda mulher tem TPM e, quando a tem, nem sempre é do mesmo jeito ou somente prejudicial. Pelo contrário, ela pode até auxiliar algumas a colocar para fora emoções reprimidas e ajudá-las a se posicionar! Na fase da tensão pré-menstrual, a mulher deve ficar atenta ao corpo e mais tolerante com ela mesma. Quando os sintomas estiverem intensos a ponto de incomodar, vale adotar estratégias pra lidar com o nervosismo, como:

  • Não responder prontamente a algo que está incomodando;
  • Ponderar melhor decisões relevantes quando estiver se sentindo muito mais sensível;
  • Evitar alimentos com excesso de sal, pois eles podem provocar inchaço no corpo e nas mamas;
  • Fazer exercícios físicos moderados, vão ajudar a aliviar as tensões e dar uma maior sensação de bem-estar.

Quer comentar ou sugerir algum tema? Escreva para mim: dracamila@jovempan.com.br. Até a próxima!