Escolha de Ana Amélia para vice é golaço de Alckmin

  • Por Carlos Andreazza/Jovem Pan
  • 03/08/2018 08h31
Jovem PanA figura do vice raramente ajuda em eleição; geralmente atrapalha. Ana Amélia é exceção positiva

A escolha da senadora Ana Amélia para candidata a vice-presidente foi um golaço de Geraldo Alckmin, que conclui a melhor quinzena de sua pré-campanha.

A figura do vice raramente ajuda em eleição; geralmente atrapalha. Ana Amélia é exceção positiva. Ela tem protagonismo. Disputa votos na região Sul do Brasil, ali onde Álvaro Dias é forte; alcança e fala ao eleitor de Jair Bolsonaro; tem ótimo trânsito no agronegócio; e é percebida como honesta e independente.

Daí o mais importante: tem o perfil ideal para quebrar – ao menos em parte – o mal-estar decorrente do apoio tóxico do tal blocão.

Apresentada como escolha pessoal de Alckmin, vende também a ideia de que o candidato tem força para optar e decidir entre os aliados. Do ponto de vista político, o trabalho do ex-governador de SP é impecável. A ver se se converte em força eleitoral uma vez iniciada a campanha.