Tudo é calculado no caso Lula

  • Por Carlos Andreazza/Jovem Pan
  • 09/07/2018 08h08
EFEInsisto que a tática de Lula exige marcos políticos – que alimentem a narrativa de vitimização – como esse de domingo. Há método na coisa

Não tenho dúvida de que Lula só sai da cadeia sob decisão de tribunal superior. Tentativas como o golpete deste domingo (08) serão sempre fulminadas na origem – no caso, o Tribunal Regional da Quarta Região. O jogo real pela libertação do ex-presidente – insisto – é disputado no STJ e sobretudo STF.

Isso não diminui a importância do que ocorreu no domingo. Do ponto de vista institucional, mais um investimento na insegurança jurídica. Do ponto de vista político-eleitoral, mais um movimento na estratégia lulista.

Insisto que a tática de Lula exige marcos políticos – que alimentem a narrativa de vitimização – como esse de ontem. Há método na coisa.

A rigor, a liberdade do ex-presidente pouco importa para o PT. A judicialização da vida pública, sim. Preso ou não, Lula não poderá ser candidato. É a sustentação do clima de perseguido o que planta as condições para que o escolhido de Lula, capitalizando a porção plebiscitária da eleição, colha a transferência de votos lulistas.

Tudo isso é calculado.