Denise Campos de Toledo: Câmara dá recado duro ao Governo

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2019 08h37
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilA margem de manobra em geral do orçamento é muito restrita e agora o Governo não tem mais espaço para cortar as despesas

O presidente da CCJ da Câmara quer votar a reforma da Previdência até o dia 17 de abril.

 Felipe Francischini, do PSL do Paraná, diz que fechou um cronograma com a equipe econômica.

“Mas por enquanto a situação está parada. Tivemos cancelamento da idade de Guedes à CCJ até que se tenha um relator. Mas se vê ainda um clima pesado no Congresso. O Governo sofreu dura derrota na questão do Orçamento. Tudo o que consta no Orçamento deverá ser executado. A margem de manobra em geral do orçamento é muito restrita e agora o Governo não tem mais espaço para cortar, ainda que temporariamente, as despesas. Falta ainda aprovação no Senado, mas a Câmara deu recado duro ao Governo”, diz Denise Campos de Toledo.

Confira o comentário completo: