Denise Campos de Toledo: Reforma para militares é agrado enquanto sociedade paga caro

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2019 08h34
Alan Santos/PREstamos vendo muitas críticas sobre a proposta para militares, analistas econômicos não gostaram do anúncio simultâneo do plano de carreiras

O Palácio do Planalto tenta evitar que as prisões de Michel Temer e Moreira Franco contaminem o Congresso e prejudiquem votações importantes. O governo quer minimizar o desgaste entre Legislativo e Judiciário, que vem crescendo nas últimas semanas.

Mesmo assim, vice-presidente, general Hamilton Mourão, afirma que prisão de Michel Temer gera ruído para a aprovação da reforma da Previdência. Por outro lado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, minimizou o episódio e garantiu que Bolsonaro vai conseguir reorganizar a base no Congresso.

“Estamos vendo muitas críticas sobre a proposta para militares, analistas econômicos não gostaram do anúncio simultâneo do plano de carreiras, o que diminuiu a taxa de economia apresentada por Guedes. É um agrado a militares enquanto o restante da sociedade vai pagar caro”, diz Denise Campos de Toledo.

Confira o comentário completo: