Denise: Melhora da projeção do PIB prepara terreno para 2020

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2019 09h46
Creative Commons/PixabayPrevisão de crescimento da economia brasileira em 2019 passou de 0,87% para 0,88%

Mesmo que mínima, a melhora na projeção do Produto Interno Bruto (PIB) para o fim deste ano é uma boa notícia. Inserida no Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (21) pelo Banco Central (BC), a previsão aponta um crescimento da economia de 0,88%, e não mais 0,87% – onde estava estagnada – em 2019.

A variação positiva vem de uma somatória de medidas de impacto de curto prazo, como os saques de R$ 500 do FGTS, a liberação do PIS/Pasep e do 13º salário do Bolsa Família e a divisão de recursos da cessão onerosa, que dará aos Estados e municípios a possibilidade de investir.

Essa projeção prepara o terro para, talvez, confirmar as projeções de crescimento de 2% no ano que vem, mas é preciso ficar claro que, para tal, é necessário continuar seguindo a agenda de reformas e criar um ambiente mais propício para investimentos, com concessões e privatizações avançando. Essas mudanças podem garantir um resultado um pouco melhor, já que a retomada da economia continua patinando com desempenho fraco.

Vale, também, já pensar nos próximos anos. Se em 2020 a previsão é de expansão de 2%, para 2021 e 2022 é de 2,5%, o que mostra um avanço pequeno ano a ano. Por isso, o governo vai precisar, depois de terminar as reformas e agenda de privatizações, estabelecer outras condições para além dessas medidas para continuar avançando.