Denise: Mercado financeiro é pressionado pelo cenário externo

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2019 10h53
PixabayNesta terça-feira (27) a oferta adicional do dólar foi de R$ 1 bilhão; Isso conseguiu frear um pouco o movimento de alta

O mercado financeiro global continua muito tenso. Nós tivemos isso ontem, o dólar aqui no Brasil chegou a R$ 4,19. O Banco Central atuou novamente ampliando a oferta da moeda no mercado, desde a semana passada, para tentar conter a pressão. Ontem a oferta adicional foi de R$ 1 bilhão. Isso conseguiu frear um pouco o movimento de alta, mas mesmo assim ele fechou na faixa de R$ 4,15.

A gente percebe que o mercado continua muito instável, há preocupações com relação a desaceleração da economia global, com possibilidade de recessão nos Estados Unidos. Nesta terça-feira (27) tivemos de novo aquela inversão da curva de juros, o que demonstra uma busca muito maior por títulos americanos. Um movimento que costuma antecipar processos recessivos.

Então é uma grande incógnita o que está acontecendo com a economia dos Estados Unidos. Ela continua apresentando uma excelente performance, mas com perda de ritmo de crescimento. Desemprego baixo, mas não tem muita pressão inflacionária. Tem um processo de corte de juros pelo Federal Reserve. Tudo isso trás muita incerteza.

Aqui no Brasil o dólar iniciou os negócios em queda, chegou a cair 0,37%. Agora, já retomou movimento de alta, sobe 0,15% e a cotação de venda passar de R$ 4,16.