Denise: ‘Previa da inflação’ segue em baixa e recupera poder de compra da população

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2019 09h42
Marcello Casal Jr/Agência BrasilAlimentos registram queda nos preços pelo terceiro mês consecutivo

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor – Amplo 15), considerado uma prévia da inflação oficial (IPCA), ficou em 0,09% em outubro, mesmo índice alcançado no mês passado. O número, que também é o menor para o mês desde 1998, segue a trajetória de recordes de baixa e vai refletir diretamente na população.

No acumulado de 12 meses, o IPCA-15 registra 2,75%, valor bem abaixo da meta de inflação para este ano, que é de 4,25%. Aliado a isso, as projeções de inflação para os próximos anos também continuam em queda, o que confirma a constante redução das projeções da Selic (taxa básica de juros) – que pode fechar o ano em 4,5%, talvez até 4% -, e amplia o poder de compra da população.

Isso porque a queda na inflação acaba reduzindo o comprometimento da renda do trabalho e fazendo com que haja alguma recuperação econômica, já que essa “sobra” chega no varejo, no custo do crédito e nos juros.

Na prévia deste mês, a alimentação continua chamando a atenção, em seu terceiro mês consecutivo com deflação, além da energia elétrica, que passou da bandeira vermelha para a amarela, também resultando em resultados mais baixos. O problema maior ficou com transportes: no setor de combustíveis, o diesel teve a maior alta do mês, de 3%, enquanto a gasolina chegou a subir 0,76%.