Denise: Reajustes nas tarifas de energia influenciam Habitação

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2019 10h09
Marcello Casal Jr/Agência BrasilIBGE divulgou a prévia da inflação na manhã desta terça-feira (24)

Saiu agora a pouco o IPCA 15, a prévia da inflação oficial. Divulgado pelo IGBE, ele apontou uma variação em setembro de apenas 0,09%. Ainda é a prévia da variação deste mês, mais uma inflação muito baixa. Exatamente igual a ao mesmo mês do ano passado.

Nós tivemos novamente deflação de Alimentação, na média um comportamento muito favorável. Tomate, que em várias ocasiões foi um grande vilão, agora tem queda de mais de 20%. Alimentação fora do domicílio subiu um pouco, mas podem entrar outros fatores.

Tivemos novamente o principal fator de pressão vindo da Habitação. Nesse setor, reajustes de tarifas de energia. Em setembro tivemos a mudança da bandeira, entrou no nível 1. A bandeira vermelha – e isso faz diferença na composição. É o oitavo mês consecutivo que a tarifa de energia sobe e pressiona o índice de inflação, seja por mudança de bandeira ou pela correção anual.

Alimentação bem comportada, isso equilibra um pouquinho. Transporte com uma variação pequena. Tivemos comportamento desigual dos combustíveis. Houve alta do etanol e aumento também do diesel, com queda da gasolina. O gás veicular também está em alta. Transporte com avaliação geral de 0,09%.

Temos a inflação no ano com 2,6% e em 12 meses com 3,22%. É por isso até que, na ata divulgada nesta terça (24), o BC mostra uma tranquilidade muito grande em relação ao comportamento da inflação – que tende a dar espaço para mais reduções dos juros.

Nessa composição muita gente vai reclamar da inflação estar baixa, mas a conta de luz aumenta e você tem, pontualmente, reajustes de tarifas de ônibus.