Antônia Fontenelle revela detalhes e bastidores do seu novo talk show na Jovem Pan

‘Cuido de tudo, desde o convidado até a trilha sonora; sou controladora, no bom sentido’, afirma a apresentadora

  • Por Jairo Rodrigues
  • 12/02/2022 10h00 - Atualizado em 13/02/2022 13h51
Reprodução/Jovem Pan News Antônia Fontenelle em pé no cenário de seu programa na Jovem Pan News A apresentadora Antônia Fontenelle em seu programa na Jovem Pan News

Sem papas na língua e sem medo de falar o que pensa, a atriz, apresentadora, produtora e empresária Antônia Fontenelle conversou com a coluna e abriu o jogo sobre o imbróglio judicial com as filhas de Marcos Paulo, na disputa pela herança do ex-diretor, falou também sobre o início de sua carreira e sobre seu Talk Show na Jovem Pan. Ao contrário do que foi divulgado na imprensa, Antônia Fontenelle afirma, que não desistiu da herança do ex-marido. “Eu não desisti de nada, pelo contrário, os envolvidos estão tendo que prestar contas. Eu avisei que ia cobrar item por item. O que eu disse foi: Se vocês prestarem conta das histórias mal contadas que detectei no espólio, eu aceito os tão sonhados 12% que vocês querem que eu receba, mas até agora não conseguiram prestar conta”, disse a apresentadora.

Segundo Fontenelle, essa “novela” está longe de acabar. “Eu, por minha vez, terei de tomar as devidas providências. Infelizmente, a novela ainda não acabou e, como todo folhetim que se preza, os vilões pagarão no final”, conta a viúva de Marcos Paulo. Sobre o início de sua carreira, a empresária nos contou que já fez de tudo nesta vida, inclusive que já chegou a vender chapéus de palha em shows de Zezé Di Camargo e Luciano e de Leandro e Leonardo. “Em 1992, os amigos estavam estourando e fizeram um show na Apoteose, e eu fui vender chapéu deles na arquibancada, eu e várias outras modelos, dessas agências de freelancer. Vendi mais chapéus que todas elas, e a agência vivia me chamando para fazer freela. Eu já fiz de tudo nessa vida, tudo de honesto e ético.”

Pelo seu jeito “sincerona”, Antônia Fontenelle vem colecionando alguns desafetos e processos judiciais. Segundo ela, os processos são motivados por sua posição política. “95% dos processos que respondo são represálias pela minha posição política. Pago um preço muito alto por apoiar o Bolsonaro. O governo dele tem muitos erros, sou revoltada com o que fazem na pasta da Cultura, por exemplo, mas sigo dizendo que ele é o menos pior de todos”, explica.

Além de fazer sucesso com sua linha de óculos, perfumes e cosméticos, a apresentadora é um fenômeno também no YouTube com seu canal “Na Lata com Antônia”, onde recebe como convidados políticos, celebridades e anônimos com histórias inusitadas. Ela nos contou que a ideia de montar o talk show de entrevistas veio de um amigo americano. “A ideia de fazer o ‘Na Lata com Antônia’ foi de um amigo, o Billy, que é criador de conteúdo na Warner TV e em outros canais americanos, e trabalha também com o ator Charlie Sheen e vários outros astros americanos”, confidenciou ela.

Recentemente, Antônia estreou o “Talk Show da Antônia”, na Jovem Pan News, que vai ao ar todo sábado às 22h30, e contou como está sendo essa experiência. “O Talk Show da Antônia é o meu mais novo filho, cuido de todos os detalhes, desde o convidado até a trilha que toca quando entro e quando os convidados entram. Eu amo o que faço, me divirto fazendo”, disse. De acordo com a apresentadora da Jovem Pan News, apesar de ter uma equipe cuidando de tudo, ela gosta de acompanhar de pertinho. “Sou controladora, no bom sentido, ariana, né? Não consigo delegar funções e deixar para lá. Até delego, mas fico de olho em tudo”, conclui.

*Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião da Jovem Pan.