Josias de Souza: Ainda que Argentina vire filial do inferno, Brasil vai ter que negociar com capeta

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2019 07h55
EFEO presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e enviou o vice-presidente Hamilton Mourão para representar o Brasil no evento em Buenos Aires

Peronismo volta nesta terça-feira (10) ao poder na Argentina com a posse de Alberto Fernández e da vice Cristina Kirchner. O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e enviou o vice-presidente Hamilton Mourão para representar o Brasil no evento em Buenos Aires.

“O envio do vice-presidente Mourão à posse de Fernandez é um mal menor. O ideal seria que o próprio Bolsonaro comparecesse, mas a presença de Mourão é um avanço se considerarmos que, até ontem pela manhã, o presidente queria enviar o embaixador Sérgio Danese. Espera-se que o gesto leve a uma reaproximação diplomática.”

“Bolsonaro tem aversão ao esquerdismo de Fernandez e de Cristina, até chegou a dizer que a dupla vai transformar a Argentina em uma Venezuela. Ainda que a Argentina vire uma sucursal do inferno, o governo vai ter que negociar com o capeta. A Argentina é a terceira maior parceira comercial do Brasil. Países não tem amizade, tem interesse.”