Narloch: Discurso de Bolsonaro na ONU não convenceu e teve tom de campanha política

Para Narloch, fala do presidente não teve consistência

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2020 08h17
Marcos Corrêa/PRBolsonaro abriu a Assembleia Geral da ONU

Em discurso na Assembleia Geral da ONU, Jair Bolsonaro se defendeu sobre a pandemia, desmatamento e queimadas. O presidente do Brasil usou dados distorcidos e exagerados em trechos da fala que abriu o evento online deste ano. “Está todo mundo discutindo desde ontem o que teve de verdade ou de imprecisão no discurso do presidente. O fato é que o discurso não convenceu, teve pouca consistência e tom muito auto-congratulatório, presidente ficou se elogiando e em alguns momentos pareceu até campanha política, deixou de impor ou criar um assunto para alinhar a Assembleia, as pessoas não se convenceram e o problema permanece no Brasil: a ameaça de boicote e de não se fechar o acordo comercial com a União Europeia”, opinou Leandro Narloch.