Narloch: Se eu fosse o Flávio, admitiria rachadinha e tentaria negociar

O MP-RJ denuncou Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz pelo esquema das rachadinhas da Alerj

  • Por Jovem Pan
  • 04/11/2020 08h25 - Atualizado em 04/11/2020 11h39
Edu Andrade/Estadão ConteúdoFlávio, Queiroz e mais 15 pessoas vão responder por organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita

Ministério Público do Rio de Janeiro denuncia Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz pelo esquema das rachadinhas da Alerj. O senador, seu ex-assessor e mais 15 pessoas vão responder pelos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita. “Me pergunto qual seria melhor estratégia para o Flávio nesse caso. O trabalho do MP foi muito bem feito.”

“Você tem câmeras da agência bancária da Alerj, do Queiroz pagando a mensalidade escolar [das filhas] do deputado. Será que não seria melhor ele parar de negar? Dificilmente alguém explicaria de outra forma todos esses depósitos e tudo isso. Se eu fosse ele, admitiria. Contaria a verdade e tentaria negociar uma pena menor, talvez devolver todo esse dinheiro que ele provavelmente tirou dos cidadãos cariocas.”