A tentativa de golpe para libertar Lula fracassou

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2018 07h44
Divulgação/TRF-4“Este desembargador é um criminoso. Ele não é juiz, ele está juiz. Ele é petista e tentou fazer um crime contra a nacionalidade", diz Villa sobre Favreto

Após guerra de decisões judiciais, presidente do Tribunal Regional Federal da Quarta Região, em Porto Alegre, determina que Lula deve permanecer preso.

Carlos Eduardo Thompson Flores decidiu que não cabe a plantonista analisar a matéria e ordenou o retorno dos autos ao relator.

Na manhã deste domingo (08), o desembargador Rogério Favreto, do TRF4, acatou pedido da defesa e mandou soltar o ex-presidente.

Mas o juiz Sérgio Moro, mesmo em férias, interferiu, afirmando que ele não tinha autoridade para sobrepor-se às decisões da Oitava Turma da Corte e do STF.

Em novo despacho, Favreto reiterou à Polícia Federal a libertação de Lula, sob pena de responsabilização por descumprimento de ordem judicial.

 O Ministério Público Federal entrou em cena e pediu ao relator da Lava Jato na segunda instância, a reconsideração sobre o pedido de liberdade.

O desembargador João Pedro Gebran Neto determinou à PF que a decisão do plantonista não fosse cumprida e Lula continuasse preso.

 Mas Rogério Favreto, pela terceira vez, insistiu no cumprimento de seu despacho, que acabou derrubado pelo desembargador Thompson Flores.

“Neste domingo foi mais um dia tristemente histórico. Houve tentativa de golpe feita pelo desembargador que chegou à Corte pelo 5º Constitucional. Esse senhor é petista, militou por 19 anos no partido, amigo de José Dirceu e Tarso Genro. Ele foi colocado no TRF4 pela Dilma e eles esperaram o momento que ele assumiu o plantão para entrar com a solicitação. Ninguém dá um despacho de 30 páginas em tão pouco tempo”, diz Marco Antonio Villa.

Segundo Villa, criou-se um impasse, e o juiz federal Sergio Moro afirmou ser absolutamente ilegal o despacho. Entrou o relator Gebran Neto também negando a libertação do petista. Criou-se impasse complexo. “Este desembargador é um criminoso. Ele não é juiz, ele está juiz. Ele é petista e tentou fazer um crime contra a nacionalidade (…) Devemos dizer e não ter medo. Ele deu hora para libertar o criminoso Luiz Inácio Lula da Silva”, brada o comentarista.

Confira o comentário completo: