Marco Antonio Villa: É inacreditável a linguagem baixa do marginal da Virginia

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2019 07h40
Reprodução/YouTubeTratar o ex-comandante do Exército nesta linguagem de criminoso é inacreditável

Jair Bolsonaro nega a existência de racha entre militares e seguidores do escritor Olavo de Carvalho dentro do Governo. O presidente ainda negou que o ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, tenha pedido demissão.

Em contrapartida, o general Eduardo Villas Bôas afirmou que Olavo de Carvalho “presta um enorme desserviço ao país”. O ex-comandante do Exército disse ao Estadão que o escritor “passou do ponto” ao agir com “total desrespeito” às Forças Armadas.

“O marginal da Virginia está tratando o General Villas Bôas como um ‘doente em uma cadeira de rodas’. Esse marginal não merece nem ser chamado pelo nome. Ele é um canalha. Tratar o ex-comandante do Exército nesta linguagem de criminoso é inacreditável. E o presidente da República chama esse homem de guru”, diz Marco Antonio Villa. “E o general foi corajoso ao dizer que Olavo de Carvalho presta um desserviço ao país”.

Confira o comentário completo: