Marco Antonio Villa: É preciso entender motivação de ataque em Suzano

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2019 07h39
Reprodução/FacebookOs responsáveis pelo ataque, que durou cerca de 15 minutos, eram ex-alunos da Escola Estadual Professor Raul Brasil

Brasil volta a ficar de luto após ataque que terminou com 10 mortes em escola em Suzano, na Grande São Paulo. Dois jovens encapuzados mataram um homem perto do colégio e depois assassinaram sete pessoas dentro da escola; menor de idade matou o comparsa e depois cometeu suicídio.

Os responsáveis pelo ataque, que durou cerca de 15 minutos, eram ex-alunos da Escola Estadual Professor Raul Brasil. Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e Guilherme Taucci Monteiro, de 17, estavam armados com revólver e carregadores rápidos, e ainda uma besta (espécie de arco e flecha), machado e coquetéis molotov.

Horas mais tarde, o presidente Jair Bolsonaro classificou de “monstruosidade e covardia” o ataque de Suzano. O Governo federal manifestou nota de pesar e colocou à disposição das autoridades paulistas todo o apoio necessário para a investigação.

As vítimas do ataque na escola Raul Brasil serão homenageadas nesta quinta-feira (14), em velório coletivo, na Arena de Suzano. Enquanto isso, a polícia ainda tenta entender a motivação do atentado.

“Temos um 2019 tenebroso no Brasil. Agora é entender a motivação do atentado. Esse é o grande desafio de todos que estudam educação e psicologia. Falar que jogos de guerra estimulam a violência, pode ser, mas milhares jogam e não são violentos. O menino mais novo vem de família desestruturada, mas isso não explica. O ambiente escolar, você observa que a estrutura física é boa, com bons resultados, tem boa direção, não é isso que explicaria. Aí você vê a sociedade como um todo, será que isso explica? Você vai buscando todos os indicadores que passam pelas redes sociais e na sociedade. Mas o fato é complexo”, diz Marco Antonio Villa.

“Mas isso não pode ser usado para discussões políticas. Não é a questão de mais ou menos controles de armas. É um conjunto de armas”, completa Villa.

Confira o comentário completo: