Marco Antonio Villa: Presidenciáveis ainda vivem a época de promessas

  • Por Jovem Pan
  • 27/08/2018 07h41
Wilson Dias/Agência BrasilEles falam qualquer coisa que vem na cabeça, diz Villa

Na campanha deste fim de semana, Marina Silva, da Rede, criticou setores do governo que cobram esforços só dos mais pobres e disse que o Judiciário ignora a crise no país.

Ministério Público do Trabalho rebateu críticas de Bolsonaro e apontou que o candidato do PSL demonstra desprezo pelas instituições.

Ciro Gomes, do PDT, batizou como Nome Limpo a proposta para renegociar dívidas de brasileiros inadimplentes.

Em Belo Horizonte, o candidato Alvaro Dias, do Podemos, voltou a criticar a desigualdade social e prometeu criar 10 milhões de empregos no país.

“Eles parecem que vivem a época de promessas. Álvaro Dias diz que vai criar 10 milhões de vagas de emprego. Como? Eles falam qualquer coisa que vem na cabeça. O Ciro arrumou um nome para sua promessa de campanha. Marina Silva fala obviedades. E o Bolsonaro despreza as instituições. Ele nem sabe o significado de instituição”, diz Marco Antonio Villa. “O Alckmin, enquanto isso, não acordou”, completa.

Confira o comentário completo: