Villa: O nazismo está se espraiando na cultura brasileira

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2020 07h54 - Atualizado em 07/02/2020 08h24
ReproduçãoGoverno de Rondônia queria barrar livros de biblioteca

O governo de Rondônia queria recolher “Os Sertões”, “Macunaíma” e outros 41 livros das escolas do estado. A ordem da Secretaria de Educação apontou que essas obras apresentavam conteúdo inadequado, mas não chegou a ser cumprida.

“Além de Euclides da Cunha, Machado de Assis, Carlos Heitor Cony e etc, a secretaria estadual de Rondônia queria fazer limpeza nas bibliotecas proibindo, tal qual os nazistas. O que aconteceu com Roberto Alvim não é um acidente. Cerca de um mês atrás conversamos sobre isso. O secretário nacional de cultura que fez um vídeo nazista na forma, conteúdo, com citações literais a Joseph Goebbels. Parecia caso isolado, mas não é. Dentro do governo federal, na Funarte, há um nazista. Na Fundação Palmares, há um nazista.

Perceba que hoje está se espraiando o nazismo na cultura brasileira.

Proibir um clássico como Os Sertões, veja a barbárie. nós estamos vivendo uma situação tenebrosa, o caso de Rondônia tem de ter uma resposta, não só cancelar, a sociedade tem de reagir, o nazismo está avançando.”